Our Recent Posts

Tags

Exercícios físicos podem auxiliar no tratamento da depressão?



Ainda fazendo uma resenha do programa que foi apresentado na BBC, um especial sobre saúde mental (Trust me, I’m Doctor), hoje vou escrever sobre a relação entre exercícios e o tratamento da depressão.


Três fatores estão relacionados com a saúde mental. Os pensamentos (Thinking), o comportamento (Behaviour) e o humor da pessoa (Mood). Se algum desses fatores não estiver em equilíbrio isso pode significar que a saúde mental não está boa.

É mais fácil detectar quando algo não vai bem com a nossa saúde física, pois o corpo apresenta algum desconforto, quando o desconforto começa a atrapalhar as nossas atividades diárias procuramos auxilio medico. Deveríamos fazer o mesmo quando se trata da nossa saúde mental.

Se você se sente “pra baixo” de dois a três dias e depois fica melhor, provavelmente não tem nada com que se preocupar, mas se este sentimento está muito forte durante um longo período de tempo e você começa a ter pensamentos obscuros e ansiosos, isso é um grande alerta que a saúde mental precisa ser levada a sério e pode ser hora de procurar um profissional da saúde.

A maioria das condições de saúde mental é tratável e quanto mais cedo for diagnosticada melhor é o resultado. Existem muitas abordagens diferentes, desde técnicas de auto-ajuda, terapias e medicação. Muitas vezes uma combinação destes é o que melhor funciona. É como qualquer outro tratamento de saúde.


Quem acompanhou o meu texto anterior, sabe que a BBC junto com uma equipe de pesquisadores entrevistaram 2000 mil pessoas que fizeram diferentes perguntas relacionadas à saúde mental e uma destas perguntas foram “Como podemos fazer para melhorar a nossa saúde mental?”


Um fato conhecido é que quando realizamos algum exercício é lançado em nosso corpo um hormônio chamado endorfina. Este hormônio nos ajuda a nos sentirmos bem. Alguns estudos sugerem que isso pode reduzir os sintomas da depressão e aumentar a auto-estima.


A pesquisadora e psicóloga da Universidade do Arizona, Eva-Maria Stelzer e a Alemã, Katharina Luttenberger of the University of Erlangen-Nuremberg lideraram uma equipe que envolveu mais de 100 indivíduos em uma intervenção de atividade física na Alemanha, alguns hospitais começaram a usar a escalada indor como tratamento terapêutico (Boldering). Elas sugerem que o Boldering é um grande aliado para o tratamento para depressão. Elas concluíram que não é apenas quanto exercício você faz, mas também que tipo de exercício.


*O Boulder é uma das modalidades da escalada em rocha, praticada sem o uso dos equipamentos de segurança convencionais como cordas e mosquetões. Ver mais em: https://uanews.arizona.edu/…/bouldering-envisioned-new-trea… Retirado em 28 de Dezembro de 2017.


Ainda segundo elas, uma vez que a ruminação (rumination) é um dos maiores problemas para os indivíduos deprimidos, o Bouldering poderia ser uma boa intervenção no tratamento dessas pessoas.

*Rumination é a atenção focada nos sintomas da angústia de alguém, e em suas possíveis causas e conseqüências, ao contrário de suas soluções ver mais em : https://en.wikipedia.org/wiki/Rumination_(psychology) Retirada em 28 de Dezembro de 2017.


O Bouldering tem uma série de outras características que o torna eficaz para o tratamento da depressão. A pessoa tem que estar atenta e concentrada em não cair, ela deve ter o seu foco completo para si. Precisa se concentrar no seu equilíbrio, em que suas mãos e seus pés estão fazendo. Tudo isso no momento presente. Quando focamos a mente nas sensações presentes isso nos ajuda a evitar os pensamentos negativos.

Porém esta técnica pode ser vista como muito radical para muitas pessoas, eu mesma acredito que não toparia, mas outras técnicas menos radicais têm efeitos similares ao Boldering. A dança é uma delas. Mas existe um exercício que é, no mínimo, bem curioso, para muitas pessoas nem soaria como exercício, o riso. Isso pode até parecer estranho, mas rir é uma forma de exercício para o corpo e a mente, rir exercita o seu corpo e músculos. Pensando nisso foram criadas as Laughter Club (clube do riso), existem mais de 10.000 mil clubes da risada em todo o mundo e por de trás de tanta diversão há um propósito cientifico.


A técnica do riso aumentou em 60% a saúde e bem estar dos idosos que freqüentam regularmente um Laugther Club em Edinburg na Escócia, este clube foi o primeiro a ser financiado pelo NHS (órgão de saúde publica do Reino Unido). O que é fascinante é o fato do riso realmente funcionar para melhorar a sua saúde.

E no Laughter Club eles encorajam as pessoas a rirem por um período de tempo sustentado. Aumentando na pessoa as suas taxas cardíacas, melhorando a sua capacidade pulmonar e a endorfina. Esses fatores combinados funcionam como antidepressivos naturais.


É uma técnica que pode até ser feita em casa, rir por 10 minutos sem parar. Os clubes são interessantes, pois auxiliam como disparadores e sustentadores do riso prolongado. Além, da interação social, que também está envolvida nesta técnica

Então, quando perguntarem se os exercícios podem auxiliar no tratamento da depressão, a resposta é: sim! E os exercícios que exigem concentração parecem ser particularmente efetivos, pois foca a mente no agora e longe de estressores e pensamentos negativos.


Adorei escrever sobre isso e até pesquisei onde tem os Laughter Club aqui em UK, fiquei bem tentada em conhecer de perto esta técnica, e você?


No próximo texto irei falar sobre “Qual impacto a dieta tem na saúde mental?”


Até o próximo texto.

Abraços Sheila Prates Galvani Psicoterapeuta e Psicóloga no Brasil.

Eu quero aproveitar e te convidar para conhecer a minha pagina. Segue o link: Link da Fan page: https://www.facebook.com/psicoterapeutaepsicologa/

Matéria completa do programa da BBC iPlayer você encontra através deste link http://www.bbc.co.uk/iplayer/episode/b09dcvl0

Publicado em: 28.12.2017

 

CONTACT

FOLLOW

+44(0)7495724012

©2018 BY PSICOTERAPIA DO ACOLHIMENTO - SHEILA PRATES GALVANI. PROUDLY CREATED WITH WIX.COM